ūüďģReflex√£o da Semana #9|A VIDA s√£o as f√©rias que a Morte nos concedeu!

Pensei muito antes de escrever sobre este assunto, e v√°rias vezes a minha decis√£o final foi: N√ÉO!!! As pessoas n√£o aceitam bem este tema e √© melhor n√£o falar dele! Pensei…!

Mas parece que os acontecimentos √° minha volta me trazem sempre de encontro a este assunto!

Quem ainda não ouviu uma história de alguém com uma doença grave!? Ou de alguém que morreu recentemente, ou de alguém que perdeu alguém? Quem nunca perdeu ninguém?

Eu nunca perdi ninguém próximo e a verdade é que tenho medo da minha reação a essa situação, tenho medo do que vou experiênciar, dos sentimentos novos que vou sentir, do que a minha vida se vai tornar daí para a frente, do impacto que isso vai ter na minha personalidade!

Mas penso muito, mas muito mesmo sobre o assunto, porque √© o que mais ou√ßo nos √ļltimos tempos!

E gostava de partilhar com voc√™s uma reflex√£o e conclus√£o √° qual eu cheguei, e que gostava que voc√™s vissem como uma ideia positiva e de aceita√ß√£o! E n√£o como se eu estivesse para aqui a falar s√≥ porque nunca senti! Porque a √ļnica certeza que tenho na vida √© que um dia passarei por isso, logo n√£o √© meu objetivo relativisar nem fazer parecer que √© simples.

Ent√£o a conclus√£o √° qual cheguei depois de sofrer com MEDO, muito MEDO DE PERDER ALGU√ČM foi: No dia do nascimento de todos n√≥s, toda a nossa vida √© um livro em branco, √†s vezes mais grosso, com mais p√°ginas, √†s vezes mais fino, com menos p√°ginas ,√†s vezes com capa dura, √†s vezes com capa fina, √†s vezes com capa colorida e cheio de desenhos, outras vezes mais cinza e com muitas letras. Mas todos eles acabam da mesma forma. Com uma √öltima p√°gina !

Ent√£o a quest√£o √©, se essa √© a √ļnica certeza que temos porque √© que n√£o conseguimos falar dela? Porque √© que vivemos como se ela n√£o existisse ou como se nunca f√īssemos l√° chegar?

Eu acredito que quanto mais falarmos e tivermos claro na nossa mente que esse dia vai chegar e que pode estar próximo, mais vamos conseguir aproveitar cada minuto que temos.

J√° ouviram algu√©m que esteve as portas da morte a falar? Normalmente essas pessoas dizem que a vida nunca mais √© a mesma, dizem que coisas simples como acordar, ver a luz , beber um copo de √°gua, tomar um banho… passam a ter um significado gigantesco porque elas sentem cada gota de √°gua que lhes toca no corpo, cada gole de √°gua que engolem, cada raio de sol que lhes toca a pele e lhes aquece a alma, porque ELAS sabem que, talvez seja o √öLTIMO! E eu gostava que cada um de n√≥s pode-se sentir o mesmo que estas pessoas sem ter que esperar que a morte lhes bata √† porta, porque √†s vezes ela n√£o avisa. Ou vem muito tarde e j√° n√£o temos tempo de aproveitar esses detalhes!

Não quero ferir ninguém e muito menos fazer parecer a morte simples, quero sim que tentem pensar nela como algo inevitável e que já que vamos passar por isso que o façamos com a certeza de que aproveitámos CADA minuto como se fosse o ÚLTIMO!

Eu digo hoje sem medo, que ainda não fiz nem metade do que gostaria de fazer na minha vida, mas SE MORRESSE HOJE, EU MORRIA FELIZ! E vocês? O que têm andado a fazer, para que andar aqui valha realmente a pena?

‚ú®

Deixar uma resposta